Anuncie Aqui topo
teste
quilombolas

Setasc leva teste de Covid-19 para Comunidades Quilombolas de Mato Grosso

A ação foi realizada em parceria com o IFMT, Campus Alta Floresta (IFMT), e articulada pelo Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial

29/07/2020 14h39
Por: Luciana Bonfim
Fonte: Governo de MT

As comunidades quilombolas de Mato Grosso têm enfrentado dificuldades no acesso a diagnóstico e tratamento do novo coronavírus. Com o objetivo de garantir esses direitos a Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc), por meio da Secretaria Adjunta de Direitos Humanos, levou 200 testes (RT-PCR) para Covid-19 às comunidades carentes, Mata Cavalo, localizada no município de Nossa Senhora do Livramento, e a Chumbo, em Poconé.

A ação foi realizada nessa terça-feira (28.07), em parceria com o Instituto Federal de Mato Grosso, Campus Alta Floresta (IFMT). As entregas foram acompanhadas pela adjunta de Direitos Humanos da Setasc, Salete Morockoski, que na ocasião enfatizou que a intenção da iniciativa é minimizar os impactos da pandemia nos territórios tradicionais quilombolas.

“Buscamos atuar preventivamente com essa ação, para garantir a dignidade da pessoa humana nessas comunidades isoladas do Estado. A nossa meta é continuar este trabalho em parceria, nas próximas semanas, e alcançar o máximo de famílias carentes”, afirmou.

O diretor geral do campus de Alta Floresta do IFMT, Júlio Santos, ressaltou que a Instituição tem buscado parcerias para intensificar a atuação em demandas sociais. “As comunidades quilombolas são as mais fragilizadas devido ao seu contexto social. Então buscamos contribuir, principalmente neste cenário de pandemia, com o objetivo de somar forças para podermos passar este período de crise”, disse.

Para o presidente do Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial (Cepir), Manoel Francisco da Silva, a assistência dada às famílias é de extrema relevância. “O intuito é auxiliar essas famílias que tanto precisam da nossa proteção. Os desafios são grandes, mas sempre vamos continuar nessa luta que busca melhorias para essas comunidades”, pontuou.

No município de Nossa Senhora do Livramento, o serviço de saúde foi prestado na Escola Estadual Tereza Conceição Arruda. De acordo com a secretária Municipal de Saúde, Rita Aurélia, além destes testes, o município tem realizado visitas in loco para atender todas as comunidades já que 70% da população está na zona rural.

“Este momento é oportuno para união de esforços e toda ajuda é bem-vinda. A nossa região tem a particularidade na questão de distância. Então, nossa equipe do Programa de Saúde da Família tem ido até as casas, com a proposta de atender todas as comunidades”, explicou.

Berenice Lemes, 53 anos, mora na comunidade desde que nasceu. Ela agradeceu o trabalho social desenvolvido e disse ser gratificante poder contar com o poder público. “Isso é muito bom. Nem todos podem ir até a cidade para fazer o teste, além de ser uma forma de nos proteger”, comentou.

Na avaliação do Prefeito de Poconé, Tatá Amaral, os atendimentos reforçam as ações já prestadas no município. “Nós temos uma estrutura de saúde para atender as comunidades, mas toda ajuda que vier é bem aceita. Como tivemos casos confirmados, agradecemos muito pela parceria com o Governo do Estado que vem auxiliar nossas comunidades evitando a propagação da covid-19”, destacou.

O casal de aposentados Ana Maria de Oliveira e Simão Francisco, estiveram no local para receber o serviço de saúde. “Para mim este gesto é um milagre. Agradecemos a boa vontade de vocês que vieram até aqui fazer este trabalho. Obrigado a todos por lembrarem da gente”, agradeceu dona Ana Maria.

O município de Poconé ainda recebeu do Governo do Estado, na última semana, 450 cestas básicas contendo alimentos e kits de produtos de limpeza e higiene e a mesma quantidade em cobertores. As famílias carentes da Comunidade Quilombola São Gonçalo II, localizada na divisa entre os municípios de Poconé e Nossa Senhora do Livramento, também receberam os alimentos. As ações sociais são promovidas por meio da campanha “Vem Ser Mais Solidário – MT unido contra o coronavírus” e do programa “Aconchego”, ambos liderados voluntariamente pela primeira-dama do Estado, Virginia Mendes.

Outro parceiro presente nas entregas para as comunidades quilombolas foi a Defensoria Pública de Mato Grosso, que por meio da ouvidoria distribuiu 300 garrafas com álcool em gel e máscaras de proteção. O ouvidor geral, Cristiano Nogueira Preza, destacou a importância da parceria para as famílias em situação de vulnerabilidade social.

“É uma satisfação estar mais uma vez comprovando que o Governo do Estado é sensível e humano para estar aqui visitando essas regiões mais longínquas. A defensoria está hoje atuando com medidas extremamente necessárias para conseguirmos diminuir essa disseminação e superar esta fase tão difícil”, completou.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários