ALMT Campanha: Fake News Pandemia
teste
Anuncie Aqui topo
DEPRESSÃO

Mulher encontrada no Mirante de Chapada em estado de pânico

Família acionou DHPP que encontrou a vítima

16/09/2020 22h54Atualizado há 2 dias
Por: Luciana Bonfim
Fonte: Da Redação

Uma mulher, corretora de imóveis, de 33 anos, foi encontrada no final da tarde desta quarta-feira (16), no Mirante, em Chapada dos Guimarães.Ela estava em estado de pânico.

Sua família acionou o Núcleo de Desaparecidos da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

A polícia teve acesso a imagens das câmeras do Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciosp), que a flagraram dirigindo a caminho de Chapada dos Guimarães na última terça-feira (15).

Ela havia faltado a um curso que frequentava no período noturno, na terça-feira (15) e não retornou para casa. A família  então procurou a polícia e registrou o desaparecimento. Consta no boletim de ocorrência que ela foi vista pela última vez às 12h de ontem, quando se despediu dos filhos e saiu para atender alguns clientes. 

Após perda recente do emprego,ela desenvolveu um quadro de depressão e está fazendo o uso de medicação para ansiedade. 

Setembro é o mês em que se intensificam as campanhas de prevenção ao suicídio.

O suicídio é a primeira causa de morte não natural em vários dos países mais desenvolvidos. Nos Estados Unidos, por exemplo, são registrados por ano mais suicídios do que mortes por acidentes de trânsito.

A perda repentina de um emprego, a morte de um ente querido ou até mesmo a desilusão com um grande amor, são fatores que causam dor e impactam diretamente na vida de todo ser humano. 

Não há estatísticas sobre pensamento suicida, ele é muito mais frequente do que se imagina, pois nem sempre esse pensamento é declarado às pessoas próximas, seja por medo de não ser compreendido ou por receio dos julgamentos. Ele aparece com mais frequência entre pessoas com algum tipo doença mental, em especial a depressão.

Ao contrário do que se possa pensar, a depressão não é uma doença da modernidade. Há aproximadamente 400 AC, Hipócrates, considerado o pai da medicina, descreveu sobre seis doenças mentais, entre elas a depressão.

CUIABÁ

Centro de Atendimento Psicossocial Álcool, Drogas e Adolescência (CAPS Adolescer)

Segunda-Feira a Sexta-Feira, das 7h às 17h.
Avenida Romania, sem número - Bairro Jardim Europa
65 3617-1835 ou 65 3617-1836
Centro de Atendimento Psicossocial CPA (CAPS CPA)

Segunda-Feira a Sexta-Feira, das 7h às 17h.
Rua Pardal, Quadra 110 - Bairro CPA 4
65 3649-1968 ou 65 3649-6618

Centro de Atendimento Psicossocial 2 - Verdão (CAPS Verdão) - Atendimento Adulto

Segunda-Feira a Sexta-Feira, das 7h às 17h.
Rua Rio Grande do Sul, 504 - Bairro Jardim Paulista
65 3617-1830 ou 65 3617-1831

VÁRZEA GRANDE

Centro de Atendimento Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS AD)

Segunda-Feira a Sexta-Feira, das 7h às 17h. Segunda-Feira a Quinta-feira, das 18h às 21h.
Avenida Castelo Branco, 2333 - Bairro Água Limpa
65 3688-3045 ou 65 98404-9468 

Centro de Atenção Psicossocial Infanto Juvenil - Sérgio Luiz Ferreira da Silva (CAPSi)

Segunda-Feira a Sexta-Feira, das 7h às 17h
Rua Presidente Prudente de Moraes, 1130 - Bairro Ipase
65 3688-3046 ou 65 98464-6511
 
Centro de Atendimento Psicossocial Transtorno Mental (CAPS II)

Segunda-Feira a Sexta-Feira, das 7h às 17h
Rua Fenellon Muller, 579 - Bairro Centro
65 3688-3112 ou 65 98459-4676
Os endereços dos demais CAPS do estado de Mato Grosso podem ser 

Tratamentos psicológicos a preços simbólicos são desenvolvidos em:
 
Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) - (65) 3615-8492
Universidade de Cuiabá (Unic)
Centro Universitário de Várzea Grande (Univag) - (65) 3688-6130
Faculdade de Cuiabá (Fauc)
Centro de Ensino, Pesquisa, Diagnóstico e Intervenção Psicológica - (65) 3025-2025
 
CVV

O CVV presta serviço voluntário e gratuito de prevenção do suicídio e apoio emocional para todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo. Os cerca de 3 milhões de atendimentos anuais são realizados por 3.000 voluntários em 104 postos de atendimento pelo telefone 188 (sem custo de ligação), ou pelo site via chat ou e-mail. A entidade realiza também ações presenciais, como palestras, cursos e grupos de apoio a sobreviventes do suicídio – GASS (https://www.cvv.org.br/cvv-comunidade/).

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários