teste
ARTE EM CHAPADA

Centro Cultural Casa di Rose apresenta a Exposição “Artistas do Cerrado”

Serão 13 artistas visuais, com mais de 40 obras inspiradas em personagens, histórias e cores do cerrado Mato-grossense

09/02/2021 08h47Atualizado há 4 semanas
Por: Luciana Bonfim
Fonte: Da Assessoria

Quem vive em Chapada do Guimarães já teve a oportunidade de vislumbrar este ícone do cerrado em forma de flor - o Pepalantus, conhecido também como Sempre-Viva Chuveirinho. Inspirados nele, a exposição "Artistas do Cerrado" chega com a proposta de mostrar toda essa diversidade desse bioma, através do olhar que cada artista tem.

A exposição reuniu 13 artistas e estará aberta entre 13 de fevereiro e 04 de abril, sempre das 14h às 20h, no espaço cultural Casa di Rose, em Chapada dos Guimarães. O público também vai poder conferir a exposição através de um tour virtual.

O projeto, contemplado por edital da Lei Aldir Blanc, foi idealizado pela produtora cultural e proprietária do Centro Cultural Casa di Rose, Roseli Carnaíba, com o objetivo de oportunizar aos artistas de Chapada do Guimarães mostrar a qualidade de seus trabalhos e a forma como eles se comunicam com o cerrado. "A exposição é um projeto antigo que, graças aos recursos da Lei Aldir Blanc, pode sair do papel. Ele vem com o propósito de oferecer arte e cultura ao povo chapadense e aos turistas. Apesar de receber 250 mil turistas por ano, Chapada não possui muitas opções culturais e eu senti a necessidade de criar uma programação que se estendesse por todo o ano. E que o público pudesse conhecer melhor o universo da arte e da cultura mato-grossense e ainda fazer uma campanha de preservação do cerrado, que é alvo de incêndios todos os anos”, destacou.

A curadoria é da artista visual Ruth Albernaz, que nos revela como fez a concepção da exposição: "As atividades que fizemos para a pré-produção foi de entrar em contato com esses 12 artistas. Sabendo que Chapada tem muito mais artistas nos despertou o interesse em realizar uma nova edição, com quem não participou desta. Porque o foco real do projeto são os artistas".

Ruth Albernaz contou também um pouco do trabalho dos artistas participantes. "A Alena Maggi está fazendo pintura acrílica sobre tela; a Sandra Vissoto vai participar com colagens de degradação ambiental. Os Campelos (Renato-Angela-Fabricia), o Renato com as paisagens da Chapada dos Guimarães, a Ângela traz o cotidiano com abstrato e a Fabrícia com a temática indígena. Eu [Ruth Albernaz] vou apresentar os incêndios no cerrado. Na fotografia, temos o Rai Reis com as paisagens do cerrados e lambe lambes de Xavantes, o Henrique Santian traz os povos originários do cerrado e o Mário Friedlander com as festas populares de Poconé; Nas obras tridimensionais, temos as esculturas do Anderson Moura e Lucileicka David, as mandalas da Dani Tamara e fechamos com a arte-educadora Micheli Sierra que vai nos brindar com uma escultura de ‘Trois’. Enfim, teremos neste ambiente, toda uma construção da identidade artística, baseada em plataformas diversas, bem como a valorização da arte popular, da valorização do indigenista e das cenas iconográficas, bi e tridimensionais”.

O acervo da exposição vai contar com cerca de 40 obras, dentre telas, fotografias e esculturas disponíveis à venda. As visitas serão agendadas via WhatsApp, com grupos de no máximo oito pessoas, com todas as medidas de biossegurança. A galeria funciokna aos sábados, domingos e feriados, das 14h às 20h.

Serviço
Exposição “Artistas do Cerrado”
Data: de 13 de fevereiro a 04 de abril, das 14h às 20h, aos sábados, domingos e feriados
Local: Espaço Cultural Casa di Rose (Rua do Penhasco, 105, Chapada dos Guimarães)
Informações: (65) 99603-2633

1comentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários