Selko Internet superbanner
Pelé supermercado
EMOCIONANTE

Filho de Carmosina, que é médico, relata dor da partida da mãe: "Salvei diversas vidas... até do meu pai, consegui... da minha mãe, não"

Samir Ribeiro usou redes sociais para desabafar e se despedir de sua mãe

24/03/2021 14h14Atualizado há 4 semanas
Por: Priscila Mendes
Fonte: Da Redação
Foto: Arquivo pessoal
Foto: Arquivo pessoal

O médico Samir Ribeiro, filho de Carmosina Ribeiro, publicou ontem (23), nas redes sociais, um emocionado relato da partida da mãe e uma carta de despedida. Samir trabalha no hospital onde sua mãe foi internada e, infelizmente, acompanhou o óbito. "Salvei diversas vidas... até do meu pai, consegui... da minha mãe, não". O médico conta, ainda, as dificuldades enfrentadas na unidade hospitalar: "faltou oxigênio no sistema de tubulação, superlotação do Hospital São Matheus...".

O relato foi acompanhado de uma dolorosa carta, da qual tirou fotos e publicou junto com outras com a mãe e a família. Samir contou que observou que a mãe não estava reagindo bem aos medicamentos e que solicitou que fosse trocado o antibiótico, mas que não foi ouvido, pois ainda tem pouco tempo de experiência. Leia o relato na íntegra:

"Tentei... difícil ver... lutar... ser médico e não poder ajudar a sua própria mãe... antecipar passos, ser treinado... Salvei diversas vidas... até do meu pai, consegui... da minha mãe, não consegui... Médicos falavam que eu era recém-formado... pedi para trocarem o antibiótico... faltou oxigênio no sistema de tubulação, superlotação do Hospital São Matheus... É muito fácil agora falarem pela imperícia, que o vírus é muito agressivo, que minha mãe tem muita comorbidades... eu salvei mais de 300 pacientes de covid-19".

Foto: Arquivo pessoal

Na carta registrada em foto, Samir destacou que sua mãe, assistente social, era "defensora das mulheres e dos menos favorecidos" e "de um grande coração". O filho também pediu perdão por não poder salvar a mãe, mas registrou que tentou muito, mas não teve voz. Conhecendo o caminho de agravamento da doença, escreveu que seu "conhecimento foi uma tortura, porque podia adiantar cada passo" da piora de Carmosina.

Em outro trecho da carta, Samir escreve: "mãe, tive a oportunidade de estar com você nos últimos momentos ainda saudável e no estado mais doente e gravíssimo. Pensei e acreditei, como filho e como médico, que você iria sair e que iria se recuperar" e termina a carta com bastante pesar e assina o nome dos familiares.

Carmosina Ribeiro, moradora de Chapada dos Guimarães, não resistiu à covid-19 e veio a óbito na última segunda-feira (24). O marido, Didi da Pousada, também compartilhou a dor da perda, em áudio. Leia mais aqui.

No último boletim epidemiológico publicado pela Prefeitura de Chapada dos Guimarães, na última segunda-feira (22), consta que o município já registrou 40 mortes pelo novo coronavírus. Em classificação publicada pelo Governo de Mato Grosso, Chapada está entre as cidades de risco alto de contaminação por covid-19.

2comentários
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários