Pelé supermercado
Selko Internet superbanner
PANDEMIA

Covid-19 quase triplica acolhimento da Pastoral

A previsão da Pastoral da Caridade era atender até 30 famílias este ano, mas já são 80 em Chapada dos Guimarães

08/04/2021 10h43Atualizado há 2 semanas
Por: Luciana Bonfim
Fonte: Por Raniele Lessa, aluna LabCom A Lente

A Pastoral da Caridade quase triplicou o seu atendimento às famílias carentes em situação de vulnerabilidade em Chapada dos Guimarães. O acolhimento antes envolvia entre 25 a 30 famílias cadastradas, mas, desde o início da pandemia do novo coronavírus, chegou a 80 famílias por mês.

A ação sobrevive de doações, porém a pandemia também reduziu a possibilidade de solidariedade de muitos. Com a queda das doações, o número de atendimentos em Chapada também caiu, segundo informações da Diocese de Primavera do Leste, que engloba Chapada dos Guimarães.

A pandemia também mudou a forma de atendimento às famílias. Segundo a Diocese, antes, o apoio era feito em uma sala da Paróquia da Igreja de Sant’Ana. Com o aumento das pessoas infectadas pelo novo coronavírus, as visitas passaram a ser nas residências.   

As famílias que são atendidas falam da importância do apoio. “Passei por uma cirurgia de coração, perdi o emprego, ficou difícil sustentar as crianças e a doação das cestas básicas tem me ajudado muito”, diz Cleusa Silva, uma das beneficiadas.

As pessoas beneficiadas no município são de comunidades carentes, como dos bairros Bela Vista, Vista Alegre, Sol Nascente e Nova Chapada. O cadastro é feito pela secretaria da Paróquia.

“É muito importante que as pessoas doem, porque somente com as doações que as cestas básicas poderão ser distribuídas”, diz Beatriz Dias, funcionária da paróquia de Sant’Ana.

Uma das possibilidades de apoio é na Missa Partilhada, celebrada na primeira semana de cada mês. Durante a liturgia, a comunidade é convidada e motivada a se solidarizar para com os mais necessitados.

Atualmente, duas voluntárias montam as cestas básicas para entregarem nas residências das pessoas cadastradas. Mas, com a pandemia, até essas  visitas estão suspensas, pois ambas são do grupo de risco da covid-19. "Procuramos fazer o que está ao nosso alcance, mas reconheço que é muito pouco", diz Dorcilene Goulart Moura, voluntária da ação.

Campanha

A Pastoral atende preferencialmente idosos, doentes, mães solo em situação de vulnerabilidade e grávidas sem condições de trabalho. A ação é um projeto realizado pela Igreja Católica. Para ajudar necessitados são distribuídos alimentos, roupas e brinquedos. 

A Campanha da Fraternidade Ecumênica 2021 tem como tema "Fraternidade e diálogo, compromisso de amor" e o lema “Cristo é a nossa paz, do que era dividido fez uma unidade”. A ação busca expressar a comunhão dos diversos dons e carismas presentes nas comunidades de fé.

* Raniele Lessa é aluna do LabCom A Lente, projeto de comunicação apoiado pela Lei Aldir Blanc realizado com jovens de Chapada dos Guimarães

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários