Selko Internet superbanner
Pelé supermercado
DICA DE FILME

MT Queer lança novo filme gravado em Chapada dos Guimarães

Curta do coletivo audivisual LGBTQIA+ está disponível na íntegra no Youtube

11/04/2021 11h57
Por: Priscila Mendes
Fonte: Da Assessoria
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O coletivo de audiovisual LGBTQIA+ MT Queer lançou o curta-metragem “Villa Glamour". O enredo conta a história de Raisa (interpretada por Hadassah Luz), uma mulher trans que vive um relacionamento abusivo com Alberto (Denner Leris). O filme foi gravado em Chapada dos Guimarães em um cenário exuberante. A obra, de 38 minutos, está disponível na íntegra no Youtube, no link https://www.youtube.com/watch?v=qqkQWCUz0dM.

Além da história da personagem central, o filme conta a história de outro casal, Fernando (Hiago Conrado), que veio do município de  Matupá para visitar a amiga e tentar esquecer o namorado Roberto (Wanderson de Paula), com quem tem uma reaproximação após a chegada de Fabíola (Samantha Alves). Fabíola é irmã mais velha de Raísa e vai chegar para bagunçar um pouco a vida da protagonista.

No elenco estão Lucas Miranda (Lúcio) e Alex Motta (Alejandro), amigos de Fernando, e João Wellington (Dentinho), um bandido que vai desmascarar Alberto.

Foto: Divulgação

A obra foi escrita e dirigida pelo produtor, diretor e roteirista Elton Martins, que relembra com carinho todo o processo que o coletivo passou para chegar até o momento atual, gravando com equipamentos de baixa qualidade e poucos recursos financeiros. "No início, nossos trabalhos eram gravados pelo celular, era um android, os atores sempre foram empenhados, faziam com amor... Com o passar do tempo, fomos adquirindo câmeras, microfone, fizemos algumas parcerias... inclusive, esse filme foi possível graças à parceria que fizemos com a pousada", contou Martins.

O MT Queer está com o projeto de lançar um filme por mês. Para isso, o coletivo tem intensificado as gravações. Em breve, será o lançamento do documentário "Retratos do Artista Cuiabano", com incentivo da Lei Aldir Blanc em Cuiabá. No decorrer deste ano, o coletivo pretende também gravar em pelo menos cinco cidades de Mato Grosso, pelo projeto "MT Queer na estrada".

O coletivo hoje é o maior em conteúdos LGBTQIA+ do Estado, com 14 mil inscritos. O canal se aproxima da marca de 2 milhões de visualizações desde quando foi lançado, em 2015.

O MT Queer funciona de forma independente e coletiva, busca pessoas e empresas, interessadas em colaborar com o processo de produção, resultando nas séries exibidas desde 2018. Para isso, atores, equipe técnica e equipe de arte se mesclam num único setor, disposto a fazer acontecer, mesmo com a falta de recursos, com o objetivo de levar arte ao mundo, por meio da internet.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários