Selko Internet superbanner
Pelé supermercado
CELESTE

Ator de Mato Grosso é premiado em Competição Internacional de Nova York

A Competição Internacional Bimestral de Nova York tem por objetivo reconhecer o talento e a paixão e premiar as melhores performances em atuação do cinema independente.

06/07/2021 10h01Atualizado há 4 semanas
Por: Luciana Bonfim
Fonte: Da assessoria

O ator, diretor e publicitário cuiabano Eduardo Butakka foi premiado na categoria Melhor Ator em Filme LGBTQ com o curta Celeste, na Competição Internacional Bimestral de Nova York. O evento de Qualificação IMDb e exibição anual, celebra atores de todo o mundo. De talento reconhecido pelo público e pela cultura, o artista conta como foi a experiência de criação do filme durante o isolamento social – imposto pela pandemia da covid-19.

“No início de 2020, eu estava de malas prontas para me mudar para São Paulo, onde entraria em cartaz nos teatros daquela cidade. Seria a primeira vez que sairia da minha cidade natal, Cuiabá, para entrar em temporada na maior cidade do Brasil. Mas a pandemia da Covid-19 interrompeu meus planos. De repente, me vi isolado em casa, sozinho, com minhas coisas encaixotadas, na esperança de que a pandemia passasse logo e eu pudesse continuar minha vida, meus sonhos. Não aconteceu”.

A Competição Internacional Bimestral de Nova York tem por objetivo reconhecer o talento e a paixão e premiar as melhores performances em atuação do cinema independente. Apenas os melhores filmes de um ano inteiro serão selecionados pelo júri para o evento de exibição anual na cidade de Nova York.

Eduardo Butakka foi premiado com prata na categoria "Melhor Ator em Filme LGBTQ". O grande vencedor foi o africano Amine Mahamat Gabdou, pela categoria "Outstanding Performance". O ator Kevin Sorbo – intérprete de Hércules em série que levava o mesmo nome de grande sucesso mundial na década de 90 também já foi ganhador da premiação.

“Celeste” é uma licença poética para falar de algo bem real: como os artistas estão sobrevivendo durante o distanciamento social? O curta é um convite a viver na pele de uma pessoa que nunca se sentiu pertencente ao mundo e agora se sente mais deslocada ainda. Na definição do ator, Celeste é o nada, a poeira cósmica que compõe o nosso todo. O curta-metragem tem roteiro e direção de Eduardo Butakka, produção executiva de Thyago Mourão, edição Rato e concepção de luz de Priscila Freitas.

Prêmios Internacionais

Eduardo Butakka é hoje uma das referências da arte e cultura de Mato Grosso, com personagens reconhecidas pelo público com a sexóloga Penélope e a professora Geisa. O artista sempre abrilhantou os palcos e as telas do cinema independente.

Além de ator, professor de teatro, diretor e roteirista o artista coleciona destaques internacionais por conta de trabalhos divulgados na internet junto ao coletivo Não Convém, o qual faz parte, já soma cinco premiações de renome. O coletivo produziu uma série de 48 vídeos independentes em 2017, sendo premiado como melhor filme para web e novas mídias no Calcutta International Cult Film Festival, na Índia.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários