Pelé supermercado
Selko Internet superbanner
PRESÍDIO DE CHAPADA

Cadeia é fechada em Santo Antônio do Leverger e unidade de Chapada dos Guimarães vira presídio militar

O presídio militar é destinado a servidores dos órgãos de segurança, tanto federais quanto estaduais, ativos e inativos, submetidos a cumprimento de pena no Sistema Penitenciário.

20/07/2021 13h35Atualizado há 2 semanas
Por: Luciana Bonfim
Fonte: G1-MT

A Cadeia Pública de Santo Antônio do Leverger, a 35 km de Cuiabá, foi fechada no último sábado (17) e os 24 presos da unidade foram transferidos para a Cadeia Pública de Chapada dos Guimarães, que agora servirá como presídio militar. 

A informação foi confirmada nesta terça-feira (20) pela Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp). 

O presídio militar é destinado a servidores dos órgãos de segurança, tanto federais quanto estaduais, ativos e inativos, submetidos a cumprimento de pena no Sistema Penitenciário. Para isso, o presídio de Chapada dos Guimarães irá passar por reformas na próxima semana. 

Os 64 presos que estavam na Cadeia Pública de Chapada dos Guimarães foram transferidos para outras unidades da Baixada Cuiabana. A distribuição seguiu o perfil criminal de cada recuperando. 

Pelo planejamento da Secretaria Adjunta de Administração Penitenciária da Sesp, a Cadeia Pública de Santo Antônio de Leverger passará por reformas de adequação para abrigar uma unidade de regime semiaberto com 70 vagas. 

As mudanças de fechamento de unidades e aberturas de locais para cumprimento de pena para regime semiaberto constam no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) celebrado em maio de 2020 entre o governo de Mato Grosso, Tribunal de Justiça e Ministério Público Estadual.

O estado possui em 55 cadeias, penitenciárias e Centros de Detenção Provisórias (CDPs). Atualmente, cerca de 11,5 mil presos cumprem pena no sistema penitenciário em Mato Grosso.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários