Notícias de Chapada
VAI TER CARNAVAL?

Froner diz que festa de réveillon foi "um belo teste" para outros eventos

"A liberação do carnaval está sendo avalizada a por diversos setores da sociedade, com quem ele se reuniu e isso será decido até dia 20 de janeiro"

07/01/2022 09h38Atualizado há 2 semanas
Por: Luciana Bonfim
Fonte: Da redação com informações de "O Bom da Notícia"
Foto: Da assessoria
Foto: Da assessoria

Osmar Froner relativiza casos de covid em Chapada e comemora sucesso financeiro que festa de réveillon trouxe para o município, ele conta que foram 12 milhões injetados no comercio local. Froner classificou como um 'belo teste' deixando aberta a possibilidade de liberar a festa de momo, no final de fevereiro.

O prefeito explicou que a festa foi organizada antes mesmo do Natal, pois os indicadores eram seguros. À época, segundo Osmar, a vacinação com a primeira dose era de 100% e segunda dose 97%.

“Notamos que foi tranquila a participação das pessoas, tinham muitas famílias e pessoas que têm casas de veraneio na cidade. Foi um público diferenciado do que costumava visitar a cidade. Mas, passado isso, observou-se que os índices tiveram um aumento no estado, assim como em Chapada”, disse.

De acordo com o Froner, os casos identificados são em pessoas que já tomaram as duas doses da vacina. Além disso, o prefeito afirmou que a contaminação tem ocorrido entre familiares, alguns que participaram da festa popular do município e outras que se reuniram em outros locais. 

"A liberação do carnaval está sendo avalizada a por diversos setores da sociedade, com quem ele se reuniu e isso será decido até dia 20 de janeiro" explicou.

Novos casos de covid

A Secretaria de Estado de Saúde notificou até a tarde desta quinta-feira (06), dois óbitos em decorrência do vírus, com o registro de 1.209 novas confirmações da doença. Somente em Chapada dos Guimarães houve 22 novos casos. Em Mato Grosso já foram registrados 14.073 óbitos em decorrência do coronavírus. Além disso, houve aumento no atendimento às pessoas com síndromes gripais.

No site da Prefeitura de Chapada dos Guimarães, na parte de informações relativas aos casos de Covid-19 os dados estão desatualizados. Porém o boletim com dados desta quarta-feira foi disponibilizado nas redes sociais e aqui no Notícias de Chapada.

Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), enviou nesta quinta-feira (6), aos gestores das cidades de Mato Grosso, uma carta aberta, reforçando a recomendação para que os prefeitos não realizem as festividades de Carnaval, celebrado neste ano no Brasil entre 26 de fevereiro e 01º março, por conta do aumento nos casos de Covid-19 e gripe.

O presidente da AMM, Neurilan Fraga, disse que os recentes registros de contaminação por Covid-19 e gripe, simultaneamente, em uma mesma pessoa, também está colocando a comunidade médica e toda a sociedade em estado de alerta. O presidente ressaltou ainda que a decisão em cancelar o Carnaval e outros tipos de eventos que gerem aglomeração é do prefeito, mas que é importante os gestores avaliarem bem as recomendações das autoridades em saúde e os levantamentos técnicos que indicam aumento de casos e risco de agravamento da emergência sanitária.

“Após as festas de final de ano foram registrados dezenas de casos de síndrome respiratória aguda grave, muitos ocasionados pelos quadros de Covid e Influenza. Sendo assim, qualquer tipo de aglomeração neste momento pode ocasionar uma situação de nova calamidade no país, que já se encontra diante de um surto de gripe e do avanço da variante Ômicron do coronavírus”, disse, ponderando que o momento é de prudência para evitar novas contaminações.

No comunicado aos prefeitos, a AMM informa que a Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá - SMS, por meio da Vigilância Epidemiológica, confirmou no dia 05 de janeiro, o primeiro óbito de paciente residente na capital por Influenza A H3N2.

AMM ressalta que é extremamente necessário que os gestores e técnicos municipais estejam sempre atualizados e trabalhando em consonância, seguindo as orientações não só governamentais como da Organização Mundial de Saúde - OMS, para melhor orientar a prevenção e cuidado da população, uma vez que a capacidade de propagação das contaminações é considerada rápida, o que exige maior atenção para a notificação, confirmação e a intervenção oportuna dos casos.

2comentários
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários