Sexta, 20 de Maio de 2022
65 99313-1286
Geral SANTUÁRIO

Após espera na Argentina, elefantas se preparam para vir para Chapada dos Guimarães

Licenças de exportação foram recentemente expedidas, o que torna o transporte para o Brasil legal.

27/04/2022 18h06 Atualizada há 3 semanas
Por: Luciana Bonfim Fonte: PNBONLINE
Após espera na Argentina, elefantas se preparam para vir para Chapada dos Guimarães

O Santuário de Elefantes Brasil (SEB), localizado em Chapada dos Guimarães, receberá novas moradoras em breve. Após meses de espera, Pocha e Guillermina, elefantas criadas durante toda a vida em cativeiro, conhecerão o novo lar. Mãe e filha, de 55 e 22 anos, respectivamente, devem deixar Mendonza, na Argentina, depois de um longo processo de adaptação para a viagem de mais de 3.000 km. 

Conforme divulgado pelo SEB nesta terça-feira (26.04), as licenças de exportação foram expedidas, o que torna o transporte para o Brasil legal. Em Mato Grosso, as elefantas, que tiveram seus comportamentos naturais afetados pela vida em cativeiro, terão o espaço, as condições e os cuidados necessários para que possam se recuperar física e emocionalmente dos anos passados longe da natureza. 

Com os trâmites concluídos, agora os esforços estão concentrados na logística da viagem. “Estamos trabalhando para reunir uma equipe de tratadores para a transferência, bem como agendar os caminhões, motoristas, guindastes e muitas outras pequenas coisas que precisam se unir rapidamente para colocar Pocha e Guillermina na estrada em direção a sua nova casa no Santuário de Elefantes Brasil”, divulgou o SEB em nota nas redes sociais. 

A chegada das elefantas era aguardada pelo Santuário desde o ano passado, quando os animais deram início ao processo de adaptação às caixas de transporte. A mãe apresentou mais facilidade em se acomodar no espaço, enquanto a filha, de temperamento mais arredio, teve mais resistência. Conforme os tratadores, o comportamento de Guillermina é o esperado, já que a elefanta mais nova nunca saiu de Mendonza. 

O resgate e a permissão para que as elefantas fossem trazidas para o Brasil aconteceu após forte mobilização na rede, que reuniu centenas de assinaturas. “Dissemos antes que é preciso uma aldeia para mover um elefante, mas, neste caso, foram necessárias suas vozes, vindas de todo o mundo. Obrigado por seu apoio, assinando e compartilhando petições, e trazendo muita atenção para a situação de Pocha e Guillermina. Sem vocês, isso não poderia ter acontecido”, agradeceu o Santuário.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias